Sintomas de hemorroidas – Tipos, Cirurgica, Cura


COMPARTILHE AGORA MESMO
Avalie este post

O que é hemorróida?

As hemorroidas são veias  na parte de baixo do ânus que ficam inchadas, inflamadas e doloridas. O processo de inflamação pode ser interno, ou seja, acontece dentro do ânus e, externo quando acontece para fora do ânus.

Tipos de hemorróidas

A hemorróida pode ser: interna ou externa. Na interna o inchaço das veias ficam no interior do ânus e na interna o inchaço fica para fora.

Mas, além, disso há os diferentes graus de classificação para as hemorróidas:

sintomas de hemorroidas

Grau I

Não se projetam para fora.

Grau II

Se projetam para a fora e depois voltam para dentro.

Grau III

Se projetam para fora e precisam de ajuda para voltarem para dentro.

Grau IV

Elas saem para fora e não voltam mais para dentro.

Sintomas

Inchaço e desconforto

Quando as veias da hemorroida começam a ficar inchadas e inflamadas, a pessoa começa a sentir certo desconforto na região anal, pois quanto maior for a pressão, maior é a dilatação causada pela circulação de sangue no local. É um repuxo de dentro para fora.

Coceira no ânus

Um dos primeiros sintomas é a coceira na região do ânus que, é muito sensível, surge logo no início. Com a dilatação das veias, a pele se estica e fica sensibilizada e irritada, principalmente, as externas. As hemorróidas internas, normalmente, causam mucosas por não terem contato direto com a pele.

Irritação

Podem aparecer pequenos caroços, quando a hemorróida é externa, do tamanho de feijões na pele. Essa reação acontece, quando o sangue nas veias da hemorroida está começando a coagular.

Sangramento

O sangramento é mais comum nos casos de hemorróidas internas, devido às mucosas que ficam cercadas pelos vasos sanguíneos. Quando acontece um grande esforço na hora de evacuar, a pressão nas veias da hemorróida aumenta e o sangue passa, totalmente, líquido.

Sangue nas fezes ou no papel higiênico é algo sério e que pode ser várias outras doenças mais graves. Por isso, se houver um mínimo de sangue, vá até um médico.

Dor intensa

A dor na região anal não é um sintoma frequente. Em boa parte das vezes, a hemorroida não dói, principalmente, nos primeiros estágios de desenvolvimento. A dor é sinal de piora no processo inflamatório.
Esse sintoma está mais ligado nos casos das hemorroidas externas e tromboses hemorroidárias. A coagulação na região causa inflamação no exterior da região anal que começa a doer.

Os sintomas vão de acordo com o local em que está a hemorróida: as internas não causam grande desconforto, já as externas, são bem dolorosas.

Causas para o aparecimento de hemorróidas

Ter hemorróida é algo comum, principalmente, nas mulheres no período de gestação ou depois do parto. Isso acontece por causa da alta pressão feita nas veias do ânus, que causam inchaço e dor.

Mas também podem ser causadas por causa de diarréias, infecção no ânus, ter o hábito de estar sentado por longos períodos de tempo, resfriados ou por causa de baixo consumo de fibras.
Além de mulheres grávidas, pessoas com mais de 50 anos, obesas, pessoas que fazem sexo anal com certa frequência e pessoas com o histórico familiar de hemorróidas.

Prevenção

Para ajudar a prevenir as hemorróidas é preciso ter uma alimentação que seja rica em fibras, beber bastante água, não segurar quando estiver com vontade de evacuar, cuide bem da saúde para não ter resfriados ou constipações e não fique por longos períodos de tempo sentado.

Hemorroida tem cura

Os atuais tratamentos para hemorroidas são altamente eficazes e o tempo de tratamento varia de acordo com o tipo e grau. O tratamento feito com medicamentos dura bem menos do que a intervenção cirúrgica.

Elas são extraídas ou desaparecem durante o tratamento, mas elas podem voltar. Por isso, é importante tomar medidas preventivas para que não voltem.

Cirurgia

A cirurgia para retira hemorroida será feita de acordo com o grau e da indicação clínica do paciente.

As hemorroidas internas que não saem para fora podem ser extraídas através de escleroterapia ou laqueadura com elástico. Na escleroterapia, é injetada uma substância para fechar o vaso sanguíneo dilatado, acabando com a hemorroida. No caso da laqueadura, é colocado um elástico na base da hemorróida para parar o fluxo sanguíneo.
Nas externas e de grau avançado ser retiradas cirurgicamente, com um corte na hemorroida e retirada do vaso sanguíneo afetado.
Outros procedimentos usados podem ser a THD para que o vaso seja suturado sem cortes, o uso de laser, uma crioterapia, uma coagulação feita com raios infravermelhos ou  com grampeamento.

A recuperação vai de acordo com o tipo de procedimento adotado.

A cirurgia retira o tecido da região na qual está a hemorroida para que não volte. Pode ficar algumas pregas de pele na região devido ao inchaço causado pela cirurgia, se isso causar desconforto, o tecido pode ser removido depois.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta