Melatonina – Tudo que você precisa saber sobre ela


COMPARTILHE AGORA MESMO

A melatonina nada mais é que um hormônio produzido pelo organismo humano. O hormônio desempenha papel fundamental na indução do organismo ao sono, ou seja, o hormônio atua com regulador do metabolismo durante as suas atividades ao longo do dia, seja quando o indivíduo está dormindo, seja quando o indivíduo está acordado.

O principal papel do hormônio, segundo os especialistas, é a indução ao sono. Devido a isso, atualmente já existem versões sintéticas da melatonina em outros países, sendo utilizado como suplemento que auxilia os indivíduos na qualidade do sono.

O medicamento ainda não pode ser produzido no Brasil, entretanto, em casos especiais e com a presença de receita médica o medicamento pode ser importante de países onde o suplemento é fabricado. Em outros casos específicos, o medicamento pode ser produzido em farmácias de manipulação, entretanto, tudo deve ocorrer segunda prescrição médica.

Para que serve a melatonina produzida naturalmente pelo corpo?

melatonina

O hormônio produzido naturalmente no organismo tem como principal objetivo organizar as funções metabólicas do organismo quando estamos dormindo ou acordados. O hormônio é produzido ao longo de todo o dia, porém, tem a sua maior quantidade gerada no início da noite. Isso ocorre porque a melatonina é responsável por avisar o organismo quando é hora de dormir, então pode afirmar que o ápice da produção de melatonina no corpo ocorre quando estamos dormindo. Quando o dia se inicia novamente, os níveis de melatonina produzidos no organismo diminuem drasticamente, com o intuito de sinalizar ao organismo que é hora de acordar.

A melatonina é responsável por regular as funções ligadas ao sono em todo o organismo. Devido a isso, os órgãos existentes no corpo humano, em sua grande parte, possuem receptores de melatonina. A atuação da substância no organismo ainda não é totalmente clara, porém os especialistas e pesquisadores da área da saúde suspeitam de funções regeneradoras nas células do corpo, e combate a inflamações.

Existem fatores que contribuem para a produção de melatonina no organismo. Tais fatores são:

  • Idade;
  • Exposição a fontes luminosas;
  • Medicamentos;

Além dos fatores apontados acima, outros fatores corroboram para a produção exagerada ou reduzida de melatonina no organismo, como o uso de monitores durante períodos noturnos. Devido a isso, é possível que pessoas tenham a produção de melatonina reduzida ou até mesmo descontrolada devido à presença de monitores durante períodos prolongados.

Alguns benefícios da melatonina em estudo

Pesquisadores da área da saúde busquem descobrir alguns dos benefícios da melatonina à saúde humana. O principal benefício até então apontado, é o aumento da qualidade do sono dos indivíduos, entretanto, muitos outros benefícios podem ser trazidos ao organismo com o a melatonina, confira alguns deles:

Tratamento contra a enxaqueca

Um dos benefícios da melatonina que foi apontado em pesquisas, é a sua eficácia no tratamento de alguns tipos de enxaqueca. De modo geral, a substância de mostrou bastante eficaz no tratamento da enxaqueca, especialmente nos casos mais agravados onde o uso de analgésicos ou terapias alternativas não surtiram resultados tão reconfortantes. Entretanto, os estudos ainda não são autossuficientes para mostrarem como ocorre todo esse processo e como a melatonina atua no organismo combatendo a enxaqueca.

Melhora na resposta à quimioterapia

Segundo estudos realizados em camundongos, a melatonina se mostrou muito eficaz em potencializar os resultados alcançados com a quimioterapia em indivíduos com câncer. Embora os estudos tenham ocorrido somente em camundongos, os resultados são muito satisfatórios para a ciência de forma geral, visto que o hormônio pode ser utilizado como uma forma alternativa para se obter melhores resultados em tratamentos contra o câncer.

Prevenção do câncer

Com os resultados obtidos nos testes com os camundongos, existem cientistas que apostam no papel da melatonina na prevenção de alguns cânceres específicos. Embora ainda não seja nada comprovado, já existem evidências biológicas do papel dessa substância como coadjuvante na prevenção de alguns tipos de câncer. Porém é válido lembrar, que ainda não existe nada comprovado e que os estudos ainda não conclusivos acerca desse benefício ao organismo.

Tratamento para a calvície e queda de cabelo

Além dos resultados para a saúde, estudos apontam para o papel da melatonina no tratamento contra a calvície e a queda de cabelo. De modo geral, os cientistas acreditam que o hormônio ajuda na multiplicação de células germinativas do bulbo capilar e estimulando o crescimento dos fios de forma mais forte e saudável. Atualmente já existem com melatonina no Brasil que são utilizados com esses fins, você pode adquirir em farmácias de manipulação. Porém é sempre bom buscar ajuda de um profissional da saúde para saber qual o melhor tratamento para você.

Como consumir a melatonina

melatonina

Como dito anteriormente, a melatonina não é comercializada no Brasil, devido a isso para consumi-la é necessário importa-la. A dosagem comercializada no exterior é de até 10 miligramas. Nos casos de transtornos relacionados ao sono, o recomendável pelos médicos é o consumo de 3 miligramas ao longo do dia. Entretanto, é de suma importância lembrar que o suplemento de melatonina não deve ser consumido de maneira deliberada, o mais recomendável é buscar assistência médica para saber qual o melhor tratamento para você.

No tocante ao público infantil, não existem indicações para esse público, o que induz dizer que o consumo dessa substância por parte das crianças não é recomendável sob hipótese alguma.

Cuidados ao consumir a melatonina

De modo geral, não existem riscos à saúde com o consumo da melatonina. O suplemento por si só não é capaz de causar algum dano ao organismo de maneira significativa, porém, vale a pena tomar cuidado com fatores alérgicos que você pode ter ao consumir o suplemento da melatonina.

No tocante ao consumo excessivo do suplemento, não existes relatos de danos tão graves a saúde de seus consumidores. O mais provável que aconteça em casos de consumo exagerado da melatonina, são dores de cabeças e alterações na produção de alguns hormônios do organismo, como a prolactina. De modo geral, o suplemento não oferece nenhum risco a saúde.

Deixe uma resposta