Ibuprofeno: Para que serve e como usar


COMPARTILHE AGORA MESMO

O Ibuprofeno tem seu uso indicado para a redução de estágio febril e melhora de dores leves e/ou moderadas, como: dor de cabeça, dor de dente, dor muscular, dor na região inferior das costas, dores reumáticas, dores causadas por inflamações, cólica menstrual e dores causadas por gripes e/ou resfriados.

Ação esperada

O medicamento possui efeitos analgésicos (contra dor) e combate à febre (ação antipirética). Os seus efeitos se manifestam no organismo após 30 minutos de sua ingestão e permanecem durante 4 a 6 horas.

Ibuprofeno

Contraindicações

O medicamento é consumo restrito aos pacientes que sofram com asma, urticária ou reações alérgicas ao acetilsalicílico ou qualquer outro anti-inflamatório não esteroide. O Ibuprofeno também é contraindicado aos pacientes que possuem histórico de hemorragia ou perfuração gastrointestinais relacionados à terapia prévia com anti-inflamatório não esteroides, ou pacientes com colite ulcerativa.

Como usar

O uso do medicamento é individualizado, o que traduz dizer que a dosagem vai variar de acordo com a necessidade de cada paciente. Os comprimidos são revestidos com fina camada que facilita a ingestão do medicamento e devem ser ingeridos sempre com pouco líquido. O medicamento é contraindicado para crianças menores que 12 anos de idade. O consumo do medicamento do comprimido de 400 mg deve ser feito a cada 6 ou 8 horas. Lembrando que o consumo total do dia não pode exceder um total de 2400 mg por dia, exceto em casos particulares com acompanhamento médico.

Efeitos colaterais

Entre em contato com seu médico após aparecimento de alguns dos sintomas abaixo:

  • Agravamento das crises de asma;
  • Falta de ar;
  • Irritação na pele;
  • Dor no abdômen;
  • Náusea;

Uso oral

Uso adulto acima de 12 anos

Laboratório: Prati Donaduzzi

Comprimido com 600 mg em embalagens com 20, 30, 160, 280, 320, 400 comprimidos.

Princípios ativos: Ibuprofeno.

Composição do Ibuprofeno

Cada comprimido revestido contém:

Ibuprofeno……………………………………………………………600 mg

Excipientes q.s.p…………………………………………………..1 comprimido revestido

Excipientes: dióxido de silício, lactose monoidratada, celulose microcristalina,

croscarmelose sódica, povidona, estearato de magnésio, copolímero de álcool

polivinílico e macrogol, macrogol e dióxido de titânio.

Para que serve Ibuprofeno

O medicamento possui efeitos que combatem a inflamação, dor e febre. É de uso indicado para o alívio de dores causadas pela osteoporose, artrite reumática, reumatismo articular, traumas relacionados ao sistema musculoesquelético, e alívio da dor após procedimentos cirúrgicos em odontologia, ginecologia, ortopedia, traumatologia e otorrinolaringologia.

Ação esperada do Ibuprofeno

O ibuprofeno é um medicamento não derivado de hormônios, que atua inibindo a produção de substâncias que estimulam a inflamação, atuando então, como anti-inflamatório, analgésico e antipirético.

Contraindicações e riscos do Ibuprofeno

O medicamento é uso contraindicado aos pacientes que demonstraram: qualquer tipo de reação alérgica ao Ibuprofeno ou qualquer outro composto presente no medicamento ou qualquer outro medicamento não esteroide, como: o ácido acetilsalicílico. Também deve ter seu uso restringido nos casos de crise de asma, dificuldade para respirar e chiado, rinite, inflamação do nariz que leva ao aparecimento de muita secreção e espirros, e intolerância ao ácido acetilsalicílico. Tratamento perioperatório na cirurgia de revascularização da artéria coronária, insuficiência renal, hepática e cardíaca grave.

Precauções e advertências de Ibuprofeno

O medicamento deve administrado com severo cuidado em pacientes: que sofram de hipertensão e insuficiência cardíaca congestiva, pois pode levar à retenção de líquidos e edema nos membros que podem agravar o estado dessas doenças; doenças cardiovasculares, pois pode aumentar os riscos de entupimento dos vasos; histórico prévia de inflamação, sangramento, ulceração e/ou perfuração gastrintestinal, pois pode haver aumento dos riscos desses eventos; alteração da função renal, pois o medicamento pode reduzir a quantidade de sangue que chega ao rim, prejudicando o órgão cuja função está alterada. Este medicamento interfere no efeito antiplaquetário do ácido acetilsalicílico em baixa dosagem e pode, assim, interferir no tratamento profilático da doença cardiovascular com ácido acetilsalicílico. O ibuprofeno é de uso exclusivo de adultos.

Interações medicamentosas de Ibuporfeno

É de suma importância que você informe seu médico sobre outros medicamentos que você está administrando, uma vez que assim ele poderá avaliar as interações medicamentosas do ibuprofeno.

O medicamento pode interagir com: anticoagulantes, aumentando o risco de sangramento; medicamentos para hipertensão incluindo diuréticos, inibidores da enzima conversora de angiotensina, antagonistas da angiotensina II e beta bloqueadores reduzindo o efeito desses medicamentos; ácido acetilsalicílico podendo interferir no efeito antiplaquetário da dose baixa do mesmo no tratamento profilático da doença cardiovascular; corticosteroides e inibidores da recaptação da serotonina, pacientes que ingiram álcool aumentando o risco de ulceração e sangramento gastrointestinal; ciclosporina e tacrolimo aumentando o risco de lesão dos rins; lítio e metotrexato podem ter a quantidade desses medicamentos no sangue aumentados; antiácidos podem aumentar os riscos dos eventos adversos deste medicamento

Armazenamento, data de fabricação, prazo de validade e aspecto físico do Ibuprofeno

O medicamento deve ser armazenado em temperatura ambiente (entre 15º e 30ºC), sendo protegido da luz e umidade. Nas condições adequadas, estas citadas, o Ibuprofeno tem prazo de validade igual a 24 meses a partir da data de fabricação.

Número de lote e data de fabricação: vide embalagem.

O medicamento não deve ser consumido após excedido o prazo de validade.

O Ibuprofeno mostra-se na forma de comprimido revestido, oblongo, branco não sulcado.

É importante observar o aspecto do medicamento antes do seu consumo, assim, em casos de observação em alguma mudança no aspecto do comprimido, consultar o farmacêutico.

Posologia, dosagem e instruções de uso do Ibuprofeno

Alguns efeitos indesejáveis do medicamento podem se manifestar, nesses casos, uma menor dosagem do medicamento é indicado para redução dos efeitos.

A dose recomendada é de 600 mg por 3 ou 4 vezes ao dia. A dosagem do medicamento vai variar de acordo com o quadro clínico de cada paciente, lembrando que a dosagem deve ser medicada segundo o seu médico.

O que fazer quando esquecer de tomar o medicamento

Em casos de esquecimento da dose do medicamento, você deve toma-lo assim que lembrar. Porém, caso já esteja muito próximo ao horário de consumo da segunda dose, deve-se pular a dose esquecida e tomar somente a dose referente ao horário, e nunca tomar a dosagem em dobro para compensar a perdida. Assim, continue normalmente no próximo dia a administração do medicamento.

Reações adversas do Ibuprofeno

Algumas reações desagradáveis podem surgir com a ingestão do medicamento, nesses casos, você deve informar ao seu médico. Alguns dessas reações são: infecção da bexiga, rinite, anemia, redução da capacidade da medula em produzir células, eosinofilia, destruição das células vermelhas, redução de neutrófilos, redução do número de todas as células do sangue, redução do número de plaquetas, células sanguíneas responsáveis pela coagulação, com ou sem aparecimento de púrpura, sangramentos nos pequenos vasos, gerando pequenos sangramentos na pele e mucosas, inibição da agregação plaquetária, reações anafilactoides, reação alérgica grave, redução do apetite, retenção de líquidos, depressão, descontrole emocional, insônia, nervosismo, meningite asséptica com febre e coma, convulsões, tontura, dor de cabeça, sonolência, visão embaçada e/ou diminuída, manchas escuras na visão e/ou alterações na visão de cores, olhos secos, perda da audição e zumbido, insuficiência cardíaca congestiva e palpitações, hipotensão, hipertensão, broncoespasmo, falta de ar, cólicas ou dores abdominais, desconforto abdominal, constipação (intestino preso), diarreia, boca seca, duodenite, dor epigástrica, sensação de plenitude do trato gastrintestinal, inflamação e/ou úlcera e/ou sangramento e/ou perfuração do estômago, duodeno e/ou intestino, úlcera gengival, vômito com sangue, indigestão, presença de sangue deglutido nas fezes, náuseas, inflamação do esôfago, inflamação do pâncreas, inflamação do intestino delgado ou grosso, vômito, úlcera no intestino grosso e delgado, perfuração do intestino grosso e delgado, insuficiência hepática, necrose hepática, hepatite, síndrome hepato-renal, pele e branco dos olhos amarelados, queda de cabelos, erupção aguda de lesões na pele com várias aparências: manchas vermelhas planas ou elevadas, bolhas, ulcerações que podem acontecer em todo o corpo, reação ao medicamento com eosinofilia e sintomas sistêmicos (DRESS).

Superdosagem do Ibuprofeno

Em casos de superdosagem do medicamento, alguns sintomas desagradáveis podem surgir, como: náuseas, vômitos, sensação de redução de energia e sonolência. Outros sintomas do sistema nervoso central incluem dores de cabeça, zumbido, sedação e convulsões. Podem ocorrer também, porém raramente, coma, insuficiência renal aguda e parada respiratória, principalmente em crianças muito jovens.

Em casos de superdosagem do Ibuprofeno, deve-se procurar ajuda médica o mais rápido possível para evitar qualquer outro sintoma mais grave na saúde do paciente.

 

Deixe uma resposta