Dietas Low Carb: como fazer, receitas, antes e depois


COMPARTILHE AGORA MESMO

As dietas low carb propõem a redução de carboidratos na alimentação. De acordo com profissionais da nutrição, o recomendável a ser consumido diariamente deve algo em torno de 50% a 55%. Nas dietas low carb, esse consumo cai drasticamente, ficando entre 5% a 40%.

Um ponto importante a ser cogitado sobre as dietas low carb, é que elas devem ser introduzidas de maneira gradual nos hábitos alimentares. Isso porque a redução extrema de carboidratos na alimentação pode acarretar problemas na saúde.

Outro ponto importante, é o consumo de alimentos com baixo índice glicêmico. Esses alimentos com menores quantidades de açúcares podem ser digeridos com maior facilidade pelo organismo, permitindo assim um melhor desempenho do organismo na digestão de alimentos.

dietas low carb

Como a dieta low carb ajuda a emagrecer

Os artifícios utilizados nas dietas low carb auxiliam na perda de peso, devido ao seu estimulo em diminuir a quantidade de carboidratos consumidos diariamente, e priorizar sempre aqueles alimentos que contêm carboidratos com baixo índice glicêmico.

Isso ocorre devido a glicose presente nos alimentos, uma vez que ela é responsável por ficar armazenada no organismo na forma de gordura, tecido adiposo. Esses alimentos com altos índices glicêmicos, além terem uma digestão mais pesada, promovem os picos de insulina no organismo, que impedem a liberação do hormônio glucagon, responsável pela queima de gordura.

Dessa forma, as dietas low carb estimulam a alimentação com baixo índice glicêmico, e assim diminuem os picos de insulina que possibilitam a produção do hormônio responsável pela queima de gordura.

Benefícios da dieta low carb

  • Previne diabetes: A dietas estimulam o consumo de alimentos com baixo índice glicêmico, o que atua diretamente na prevenção do tipo 2. Isso ocorre devido a diminuição dos picos de insulina no organismo, o que evita que o organismo se torne resistente a insulina e consequentemente evite a aquisição desse tipo de diabetes.
  • Proporciona saciedade:A sensação de saciedade provém das fibras presentes nos alimentos ingeridos. Alimentos como abacate e linhaça, são alimentos com baixo índice de carboidratos que promovem a sensação de saciedade no organismo.
  • Auxilia na perda de peso:Como dito anteriormente, as dietas low carb proporcionam a sensação de saciedade no indivíduo, o que o torna um ponto positivo para que se consuma menos alimentos. Porém não é apenas isso, as dietas estimulam o consumo de alimentos com baixo índice glicêmico, que atua diretamente na queima de gordura presente no organismo.

Alimentos mais indicados nas dietas low carb

Legumes e verduras

Os legumes e verduras são poderosos na hora de auxiliar as dietas low carb, alguns desses alimentos são: abobrinha, couve-flor, brócolis, acelga, tomate cereja, vagem, rúcula, aipo, cebola, chuchu, alface, aspargos e muitos outros. Uma observação importante a ser feita, é que não são todos os legumes e verduras que são alimentos com baixo índice glicêmico e poucos carboidratos.

Proteínas

Alimentos ricos em proteína são também low carb, especialmente aqueles que contém proteínas magras, como: carnes, ovos, leite e derivados. Os alimentos ricos em proteínas são cruciais para o bom funcionamento do organismo em todos os aspectos, desde estruturais até imunológicos. As proteínas atuam também no rejuvenescimento da pele, e contém aminoácidos fundamentais para a manutenção do corpo.

Frutas

As frutas são fontes saudáveis de alimentação, porém nem todas podem ser inseridas nas dietas low carb. Isso porque as frutas contêm frutose, e em algumas frutas a quantidade é ainda maior, se tratando assim de fontes de carboidrato. Uma dica para o consumo de frutas, é consumi-las junto a fontes de fibras, como alguns grãos por exemplo. Dentre o universo das frutas, as principais frutas low carb são: abacate, coco, morango e melão.

Fontes de gorduras

Uma boa uma fonte de alimentos com baixa concentração de carboidratos são as fontes de gorduras, como: azeites, abacate e outros. É importante evidenciar que não são todas as fontes de gorduras que são saudáveis e úteis em dietas low carb. As fontes de gorduras citadas anteriormente são excelentes por possuírem gorduras insaturadas e baixa quantidade de carboidratos.

Alimentos que devem ser evitados nas dietas low carb

Proteínas

Alguns alimentos ricos em proteínas devem ser evitados nas dietas low carb, são eles: bacon, linguiças, presuntos, carnes com pele e muitos outros. Esses alimentos devem ser evitados devido à alta concentração de gorduras saturadas, gorduras essas que não devem ultrapassar 10% das calorias da dieta.

Fontes de gorduras

Especialmente as fontes de gorduras saturadas devem ser evitadas, presentes principalmente na carne vermelha. Outros alimentos ricos em gorduras trans, como: biscoitos, salgadinhos e outros produtos industrializados são fontes de gordura responsáveis pelo sobrepeso e doenças crônicas.

Alimentos que parecem low carb mas não são

Embora aparentem, a grande parte dos alimentos integrais não são low carb. Isso ocorre porque embora esses alimentos contenham baixo índice glicêmico, eles são ricos em carboidratos, o que foge totalmente dos preceitos de alimentos low carb. Alguns desses alimentos são: pães e massas integrais, arroz integral, grão de bico, lentilhas e feijão.

Receitas low carb

Escondidinho low carb

Ingredientes

  • 1 abóbora paulista média cortada em cubos
  • 500 g de carne seca
  • ½ xícara de creme de leite
  • ½ cebola em cubos
  • 1 cebola grande picada e 1 cebola grande picada
  • ½ pimentão picado em cubos pequenos
  • 2 dentes de alho
  • Cebolinha a gosto
  • 4 colheres de sopa de requeijão
  • 50 g de parmesão ralado
  • 50 g de muçarela ralada
  • Sal e pimenta a gosto
  • Manteiga ou azeita para fritar
  • Orégano e pimenta calabresa a gosto

Modo de preparo

Coloque a abóbora em uma panela grande com água. Tempere os pedaços de cebola, erva fresca (qualquer uma) e sal. Cozinhe tudo até a abóbora ficar macia, feito isso, escorra e reserve. Para o molho, coloque o azeite em uma panela e refogue o alho, cebola e pimentão, após isso, acrescente a carne seca desfiada e refogue novamente. Refogue tudo até formar um molho. Adicione salsinha ou cebolinha e continue refogando, ao passo que desliga o fogo. Com o liquidificador, faça o purê misturando o a abóbora e creme de leite. Coloque o purê em uma assadeira de formato retangular, depois coloque o molho e cubra novamente com o restante do purê. Feito isso, cubra com queijo e parmesão ralado. Feito tudo isso, basta levar ao forno 40 minutos a uma temperatura de 180 graus. Após gratinar estará pronto.

Riscos do método

Antes de se iniciar qualquer tipo de receita, é necessário tomar alguns cuidados para os novos hábitos não afetarem a saúde. Isso porque ao se diminuir a quantidade de carboidratos no organismo, pode ocasionar problemas como: déficit de atenção, prisão de ventre, oscilação de humor, falta de disposição e muitos outros. Além de induzir o consumo exagerado de proteínas, que tem sido relacionada ultimamente aos casos de câncer. Outra informação importante, é que quando se reduz drasticamente a quantidade de carboidrato no organismo, pensa-se que a redução no peso é proveniente da queima de gordura, mas não exatamente o que acontece. O que ocorre que o organismo utiliza outras fontes de energia e assim reduz os músculos e quantidade de líquido no organismo.

A dieta low carb prejudica a saúde?

Isso pode variar de uma situação para outra. O recomendável é ingerir uma quantidade aproximada de 50% de carboidratos diariamente. Então, cortar drasticamente esse percentual pode sim afetar a saúde. O mais indicado é inserir as dietas low carb de maneira gradual nas refeições para perceber a maneira que o corpo se comporta diante da mudança alimentar. Outra dica é buscar orientação com profissionais da área.

Quem não pode fazer low carb?

As dietas low carb são contraindicadas para alguns casos específicos, são eles: pessoas que sofrem com insuficiência renal, hepática ou cardíaca, assim como portadores de diabetes. A dieta também pode ser restringida para alguns atletas, porém somente um profissional da área da nutrição pode confirmar essa informação específica.

Deixe uma resposta