Ansiedade: o que é, sintomas, tipos e tudo sobre


COMPARTILHE AGORA MESMO
Avalie este post

A Ansiedade é uma emoção normal de todo e qualquer ser humano, mas que pode chegar a tomar proporções mais profundas, sendo considerada nesses casos extremos um problema de saúde que necessita de tratamento especializado. As pessoas que sofrem de distúrbios de ansiedade têm dificuldades em lidar com preocupações diárias e sofrem mais do que o normal diante de momento de tensão, como antes de provas e ainda para enfrentar decisões difíceis.

Todos os tipos de distúrbios de ansiedade têm tratamento e devem ser levados a sério, algumas pessoas menosprezam a doença e acham que esse tipo de comportamento não pode levar a sérios danos à saúde, enganam-se, pois a Ansiedade afeta de forma direta o psicológico do indivíduo refletindo de forma direta no comportando da pessoa e fazendo com que ele possa desenvolver outras doenças a partir dela.

A Ansiedade é considerada uma espécie de preocupação frequente e de tempo prolongado, que vem seguida de outros sentimentos negativos, como o medo. Com o comportamento exagerado desses tipos de sensações é necessário uma atenção dobrada e cuidados especiais, levando sempre em consideração a consulta médica para acompanhamento especializado.

Ansiedade

Sintomas da ansiedade

Físicos

Os sintomas da Ansiedade se dividem em dois grandes grupos. Dentre os sintomas físicos podem listar:

  • Dor e aperto no peito
  • Respiração falha e ofegante
  • Boca comumente seca
  • Náusea
  • Tensão nos músculos
  • Mãos e pés frios e suados
  • Sensação de fraqueza e cansaço
  • Aumento do suor
  • Tremores nas mãos e em boa parte do corpo
  • Dor de barriga e/ou diarréia

Psíquicos

Os sintomas psíquicos são os que se apresentam com mais intensidade, sendo eles:

  • Tensão constante e nervosismo em boa parte do tempo
  • Problemas de concentração
  • Medo constante
  • Dificuldades para dormir bem
  • Agitação de braços e pernas
  • Irritabilidade frequente
  • Descontrole sobre os pensamentos
  • Preocupação exagerada com a realidade
  • Sensação constante de que algo ruim irá acontecer

Relação ansiedade – depressão

A Ansiedade e Depressão são consideradas dois tipos distintos de distúrbios, mas que apresentam alguns sintomas em semelhante afetando de forma direta o psicológico do indivíduo e sua relação com o mundo, como por exemplo, o medo em excesso, dificuldades de concentração, insegurança, insônia e irritabilidade em excesso. Em qualquer um dos casos é necessário o tratamento mais rápido possível, pois uma mesma pessoa pode desenvolver os dois distúrbios de uma só vez, ou ainda sofrer de um dos problemas e em consequência da falta de tratamento desencadear no desenvolvimento do outro.

Tipos de ansiedade

TAG (Transtorno de Ansiedade Generalizada)

Um dos tipos de Ansiedade onde o sentimento ocorre por longos períodos e passa a interferir na produtividade das tarefas do dia a dia, sendo um sentimento de preocupação excessiva e expectativa apreensiva a cerca do futuro próximo.

Síndrome do pânico

A síndrome do pânico é outro tipo de ansiedade, se caracterizando como um distúrbio onde há crises inesperadas de desespero e medo intenso de que algo de muito ruim possa acontecer, com muitos pensamentos pessimistas. Esse tipo de comportamento faz com que a pessoa sinta dificuldade na realização das tarefas do dia a dia, tenha pouco controle sobre si e possa até enlouquecer ou ter ataques de coração.

Fobias

Para a Ansiedade existem dois tipos de fobias, a social e específica. Na fobia social o indivíduo sobre extremo desconforto e pavor com situações sociais em ambientes novos, com desconhecidos e onde ele precisa realizar interação, como em discursos e encontros sociais. Se alguém fica altamente apavorado e apresenta sintomas de ansiedade apenas por saber que tem de lidar com tarefas dessa natureza é porque sobre de Ansiedade com Fobia Social. Quanto à Fobia específica é um medo irracional sobre algo, animal, atividade ou situação que não apresente perigo, mas que a pessoa vê como nociva e quanto exposta apresenta sintomas de Ansiedade.

TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo)

Outro tipo de Ansiedade é o TOC, um transtorno que afeta de forma direta o indivíduo e faz com que ele sinta crises recorrentes de pensamentos obsessivos, intrusivos e em casos tenha comportamentos compulsivos e que se repetem co certa frequencia. Quem tem TOC passa o dia inteiro repetindo sequências a fim de lidar com a Ansiedade e seus sintomas, mas sem sucesso, precisando de acompanhamento médico especializado de forma rápida para lidar com a situação.

Estresse pós-traumático

Por fim, o último tipo de Ansiedade é o estresse pós-traumático, conhecido como TEPT. Nele o indivíduo sente um conjunto de sintomas físicos, psíquicos e emocionais que ocorrem devido à pessoa ter presenciado algum episódio de violência ou situação traumatizante, e sempre que se recorda do fato começa a apresentar sinais de Ansiedade, necessitando de tratamento psicológico para tratar o problema.

Causas

As causas da Ansiedade são mais relacionadas com a tendência corporal de algumas pessoas a desenvolverem sentimentos com pouco controle sobre eles, sendo resultado de uma herança genética, ambiente traumático ou estressante, mentalidade com baixa linha de raciocínio para lidar com as situações do dia a dia e ainda doenças físicas. Dentre as doenças físicas que podem ocasionar o surgimento da Ansiedade, estão os problemas cardiovasculares, doenças hormonais, problemas respiratórios, dores crônicas e ainda abuso de uso de drogas, álcool e medicações fortes.

Fatores de risco

Existem ainda os fatores de risco que influenciam tanto no aparecimento do distúrbio, quanto no seu desenvolvimento com mais agressividade, sendo eles:

  • Eventos traumáticos que acompanham o indivíduo na infância e vida adulta
  • Grandes cargas de estresse acumulado
  • Uso de substâncias que causam vício, em larga escala, como álcool e drogas
  • Personalidade naturalmente ansiosa

Ajuda médica

O auxílio médico especializado é essencial em qualquer um dos tipos de manifestações do problema de Ansiedade, sendo necessária a busca pelo profissional especializado no assunto a fim de lidar com o problema o mais rápido possível e fazer com que ele não seja mais presente no dia a dia do indivíduo. Os médicos responsáveis por esse tipo de consulta e tratamento são o Clínico Geral, Psicólogo e Psiquiatra.

É necessário contar todos os detalhes a cerca da manifestação da doença para o profissional, a fim de que ele saiba tudo a respeito dos seus estímulos corporais e possa fazer o melhor diagnóstico, que precederá o tratamento e medicação adequada que deve seguir à risca sob as recomendações médicas estabelecidas.

Tratamentos e medicamentos

O profissional que lhe acompanha irá realizar exames de sangue, tireóide e ainda de consulta, físicos, a fim de diagnosticar o problema da melhor forma e te ajudar no tratamento, que pode ser feito usando técnicas da Psicoterapia aliadas ao uso de remédios para ansiedade, como os antidepressivos, ansiolíticos e antipsicóticos. Na consulta tire todas as suas dúvidas com o profissional e sempre siga as recomendações que ele passar para ter um tratamento completo, rápido e eficaz.

Ansiedade tem cura?

A Ansiedade tem sim cura e pode ser tratada com rapidez e facilidade, mas a pessoa portadora do distúrbio deve ser o principal motor para o tratamento da doença, identificando os sintomas o mais rápido possível, contando sobre o problema para alguém próximo e indo à busca de auxilio médico para lidar corretamente com a situação, cuidando assim da integridade de sua saúde antes que o problema tome grandes proporções.

Convivendo com o problema

Conviver com o problema quer dizer uma série de medidas que devem ser tomadas durante o tratamento desse distúrbio até que ele suma de vez, a fim de que o processo seja ainda mais rápido e facilitado. Dentre as medidas podemos listar:

  • Prática diária de exercícios físicos
  • Redução dos níveis de estresse
  • Maior senso de organização
  • Passar mais tempo ao lado de quem você ama
  • Dedicar tempo para se cuidar
  • Confiar em si mesmo
  • Desenvolver congruência
  • Praticar e fortalecer o autoconhecimento
  • Dormir bem e tranquilamente
  • Manter o foco no presente
  • Dedicar mais tempo para cuidar de si mesmo
  • Controlar a respiração

Complicações possíveis

A Ansiedade é um problema sério que deve ser tratado o mais rápido possível, caso contrário pode desencadear em uma série de complicações de saúde, como:

  • Depressão
  • Abuso de substâncias
  • Dificuldades de memória
  • Hipertensão
  • Diabetes
  • Problemas digestivos
  • Isolamento social
  • Problemas com estudos, vida pessoal e profissional
  • Distúrbios de sono
  • Dores no corpo
  • Gastrite nervosa
  • Em casos mais extremos, suicídio

Prevenindo a ansiedade

Para fazer com que o problema da Ansiedade seja erradicado de vez é necessário levar em consideração medidas de como prevenir essa situação, que pode ser contornada com um comportamento de um estilo de vida mais saudável, com a prática diária de exercícios físicos, alimentação balanceada e de boa qualidade, cuidados com a qualidade do sono, técnicas de relaxamento e ainda bastante lazer e diversão, que conserva tanto a saúde corporal, quanto a mental, deixando a Ansiedade um problema distante da realidade do indivíduo.

Deixe uma resposta