37 semanas de gravidez

A gravidez semana a semana entrou em sua reta final. A semana 37 de gravidez na semana 40 de gestação, o parto é considerado a termo, de forma que se você pusieras de parto e para o seu bebé decidisse nascer a partir da semana 37 de gestação já não seria considerado um bebê prematuro. Isso significa que o bebê está completamente formado e preparado para sobreviver fora do ventre materno, sem necessidade de incubadora. Não obstante, estas últimas semanas de gravidez são importantes para culminar o crescimento e desenvolvimento do bebê.

Mudanças no corpo da mulher grávida

Gravidez semana de gestação 37

Durante a semana 37 de gravidez, é possível que apareça pela primeira vez um pequeno manchas ou linhas de sangue na calcinha, que é chamado de ‘sangramento cervical’. Você não deve alarmarte, já que ocorre quando o colo do útero começa a dilatar-se devido ao início das contrações.

Em geral, aparece depois de um exame de toque por parte do médico ou da parteira e o manchado costuma ser escasso. No caso de que o sangramento for abundante, semelhante ou maior a uma regra, vai apressadamente para os serviços de Emergência.

Nesta fase, devido também ao início da dilatação cervical, pode ocorrer a expulsão do tampão mucoso, que é uma secreção mucosa transparente que geralmente acompanhada de pequenos fios de sangue. O fato de expulsar o tampão mucoso não indica que vai desencadear o parto imediatamente. Ainda pode demorar vários dias.

A fadiga produzida pela compressão dos pulmões devido ao espaço que ocupa o útero, unida ao cansaço, próprio desta fase vão aumentar a necessidade de descansar. Convém fazê-lo a tempo ao longo do dia, já que nas últimas semanas custa acomodar uma postura para conciliar o sono noturno, que, além disso, costuma ser interrompida várias vezes para visitar o banheiro.

Desenvolvimento e crescimento do bebê na gravidez

Bebê feto semana 37

Na semana 37 de gravidez o bebê pesa 2,900 gramas e medindo 47 cm. A cabeça do bebê pode já ser encaixada no canal do parto entre os ossos da pelve. Quando a “apresentação cerebral” ainda não ocorreu nesta semana, conforme se pode observar por ultra-som, a não ser que o bebê de volta nos próximos dias, é possível que tenha que proceder-se a uma cesariana. Apenas 3 por cento dos bebês introduzem as nádegas ou os pés no canal do parto, no lugar da cabeça. A “apresentação podálica” (de pé) ou a ‘apresentação de nádegas’ são, em geral, motivo de cesariana, já que a estas alturas da gestação é muito difícil que o feto colocado de nádegas está de volta, por falta de espaço.

Os órgãos e sistemas do seu bebê estão preparados para desenvolver suas funções de forma independente. O lanugo (fina camada de pêlos que recobre sua pele) desaparece quase por completo. O vérmix caseosa, uma camada de gordura com função protetora sobre a pele, vai reabsorbiendo, ficando apenas nas dobras de braços e pernas. O bebê responde à luz, pois é capaz de virar sua cabeça para o seu fulgor.

A saúde e as emoções durante a gravidez

Você conhecerá o resultado do cultivo reto vaginal, que lhe indica se você é portadora ou não do germe Streptococo de Saúde, que faz parte da flora vaginal da mulher sem causar nenhum tipo de sintoma ou sinal (coceira, ardor ou aumento de fluxo). Mas se o bebê entra em contato com o Streptococo de Saúde ao atravessar o canal do parto pode ter uma septicemia (infecção generalizada) ou uma meningite. Lembre-se que se você parar de parto, você deve ir para a maternidade com sua história clínica da gravidez, para que o pessoal que se atenda disponha de todos os dados de sua gestação.

Se você tem contrações se realizar uma exploração cervical para ver as características do cérvix uterino e o seu grau de dilatação. Esta exploração também serve ao ginecologista para fazer um exame pélvico e avaliar as características do canal do parto.

Um dos sinais mais comuns são a diminuição da altura uterina, devido ao encajamiento do bebê na pelve materna a barriga da grávida parece que diminuiu. Em consequência, é possível que as digestões sejam menos pesadas e o ardor de estômago diminua e que sente a necessidade de urinar com maior frequência, devido à pressão que exerce a cabeça do bebê sobre a bexiga.

Dieta e alimentação para a grávida

Dieta na semana 37 de gravidez

Seguir uma dieta equilibrada é a máxima que a seguiram durante toda a sua gravidez semana a semana. Isso significa incluir no menu grande quantidade de frutas e vegetais, hidratos de carbono, fibras, proteínas e muito líquido. No entanto, com a necessidade de comer entre as refeições, isso nem sempre é fácil, principalmente, quando surgem os desejos.

Não obstante, várias pesquisas demonstraram que beliscar entre as refeições, ou até mesmo fazer 4 ou 5 pequenas refeições por dia, é mais benéfico do que as 2 ou 3 refeições habituais. Os snacks saudáveis e os lanches saudáveis são o mais indicado para a gravidez, que garantem a obtenção dessa energia extra que o corpo precisa, nas últimas semanas da gravidez, antes do parto.

Curiosidades da semana 37 de gravidez

Podem diminuir os movimentos do bebê, já que dispõe de menos espaço. Você está na reta final da gravidez e em breve você terá a seu filho entre seus braços. Você vai notar que as mamas se preparam para a amamentação, aumentando o seu volume, ao mesmo tempo em que os mamilos e as aréolas tenho mais e estão mais sensíveis e aumenta sua sensibilidade.

A partir da semana 37 de gravidez é importante que você esteja atento a uma série de sinais e sintomas chamados pródromos de parto, que se caracterizam por:

Uma descida do abdômen devido a que a cabeça do bebê se encaixa na pelve.

– O aparecimento de contrações espaçadas, não regulares e pouco dolorosas que normalmente cedem com o repouso. Sua função é amolecer o colo do útero.

– O amolecimento do colo do útero que se favorece a expulsão do tampão mucoso.

– É uma substância gelatinosa, de cor marrom ou sanguinolento, que evita a passagem de agentes infecciosos para o interior do útero.

– A perda do tampão mucoso não é a chegada iminente do parto.

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *