10 mitos e verdades sobre a febre infantil

A febre serve para que o nosso organismo para lutar contra as infecções, de fato é um bom sinal, porque o sistema imunológico da criança está funcionando. No entanto, os pediatras costumam acusar os pais de sofrer fiebrefobia ou medo da febre.

No Guiainfantil.com ajudamos-te a conhecer mais a fundo a febre e a desmistificar as crenças que correm sobre ela.

Mitos falsos sobre a febre

A febre é a elevação da temperatura normal do corpo. A partir dos 37 graus é chamado de febrícula e só é considerada febre quando a criança tem mais de 38º, se medimos no reto ou mais de 37,5 ° se medimos na axila. Estas são as crenças erradas sobre a febre e quais são as verdades sobre ela:

1 – A febre é uma doença: FALSO. É o sintoma da doença ou infecção que está sofrendo a criança e indica-nos que as defesas da criança estão reagindo contra a doença

2 – Há que baixar a febre em crianças: FALSO. Não é recomendável reduzir a febre, quando não ultrapassa os 38 ° C, já que esta temperatura alta significa uma defesa do corpo para combater a infecção. Se a febre passar de 38ºC nós podemos dar-lhe a dose de antitérmicos recomendadas pelo seu médico respeitando os intervalos entre as mesmas.

3 – A febre pode deixar sequelas para as crianças: FALSO. Algumas pessoas pensam que pode deixá-los surdos ou causar danos neurológicos, mas a febre não tem mais repercussão que o mal-estar que se sente. Só se a febre atinge os 42 poderia causar danos no cérebro.

4 – Há que ir às urgências quanto a criança com febre: FALSO. Só se você for menor de três meses ou tem outros sintomas, como dificuldade respiratória, está muito em voga ou tem dor no ouvido, se faz necessário levá-lo para um número de emergência. Caso contrário, devemos esperar entre 24 e 36 horas para ver o seu médico.

5 – Se a criança ultrapassa os 38º há que colocá-lo em água fria: FALSO. A água fria provoca um choque de temperatura enorme. Você pode dar banho com água morna, mas sempre a uma temperatura de 2 graus menor do que a febre da criança. Em qualquer caso, é preferível aceitar hidratado e leve de roupa antes de optar por essa medida, desconfortável para a criança, quando está febril.

6 – Há que levar as crianças a temperatura com um termômetro de mercúrio: FALSO. Não são recomendadas porque o uso de termômetros de vidro com mercúrio, já que o vidro pode quebrar e, além disso, o mercúrio é tóxico. Os pediatras recomendam os eletrônicos.

7 – você Tem que entupir a criança para que sue a camisa e elimine a infecção: FALSO O excesso de roupa pode aumentar a febre. É preferível deixá-lo com roupas leves e não arroparle demais, um lençol ou cobertor muito fina é suficiente.

8 – As convulsões febris são muito perigosas: FALSO. Ocorrem geralmente quando há um rápido aumento da temperatura corporal. Não deve associar-se a doenças graves. Devemos manter a calma, evitar que a criança se machucar e afrouxar suas roupas. Não devemos paralizarle para evitar que convulsione ou colocar algo na boca para não morder a língua.

9 – você Tem que obrigá-lo a comer para repor as forças: FALSO. Não há que forzarle a comer, mas sim deverá oferecer líquidos para compensar o líquido que se perde com a febre.

10 – Os antitérmicos curar a febre: FALSO. Apenas ajudam a controlar a febre alta e a que a criança se sinta um pouco melhor. O processo infeccioso seguirá seu curso, apesar de os antitérmicos.

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your data is processed.